A "CARTA BOMBA MORREU" : OPOSIÇÃO TENTOU TRANSFORMAR SUICÍDIO EM HOMICÍDIO/ FOUCINHO DE PORCO EM TOMADA SEM CONSEGUIR NADA

A "Carta Bomba" morreu. A oposição tentou transformar o suicídio de Mariano de Castro Silva em homicídio/ "foucinho de porco em tomada" - o fio elétrico usado pelo suicida como mãos vermelhas DA "KGB".

O erro maior foi contrariar as provas técnicas do suicídio - cogumelo de espuma na boca/ sulco do fio elétrico no pescoço do suicida - insistir na tese do homicídio de um suicida  para desgastar o governo Dino.

A partir deste fato perderam a credibilidade os orquestradores/ acusadores perante a opinião pública. Para piorar a "Carta Testamento de Morte" de Mariano revela pressão de políticos para delação premiada.

O disse-não-disse do advogado Jorge Arturo - envolvido no desvio de quase 2 bilhões na Sefaz - colocou Roberto Rocha/ Edson Lobão entre os que desejavam sem sucesso efeito políticos contra o governo Dino com a delação. 

A "Carta Bomba" morreu - o advogado Jorge Arturo diz que a letra não é do seu cliente. Tudo que está nos apontamentos de Mariano Castro Silva já havia sido declarado na Justiça Federal. Portanto resta lamentar  o suicídio.


0 comentários:

 
Tecnologia do Blogger.