NO GOVERNO DE DINO É O PODER EXECUTIVO QUEM PROCURA E VALORIZA O LEGISLATIVO

Durante a solenidade das comemorações dos 180 Anos da Assembleia Legislativa do Maranhão ficou patenteado a diferença entre Dino e Sarney.

Resultado de imagem para 180 anos da assembleia legislativa

Flavio Dino em 60 dias no promissor governo esteve na Alema em duas ocasiões- abertura dos trabalhos legislativos e aniversário de quase 2 séculos.

Resultado de imagem para 180 anos da assembleia legislativa

No governo de Dino é o representante do Poder Executivo quem procura/valoriza o Legislativo. Na era Sarney, Roseana sequer recebia os parlamentares.

Roseana Sarney almoçava lagosta e os deputados estaduais pagavam o pato- davam explicações diárias - sobre um governo corrupto/ingrato/ prepotente.


Para a Sarney tinha lagosta e  caviar. Para os parlamentares o que sobrava ? Tira-gosto de soluço, pastel de vento e  refresco de brisa no sereno dos Leões.

Resultado de imagem para refresco de assobioResultado de imagem para pastel de vento chargeResultado de imagem para refresco de soluço

Dino falou e encantou, usando o raciocínio lógico, apoiado em premissas, seguido de conclusões pertinentes.

O efeito retórico da fala de Dino prende a atenção, gera participação/aprovação. O nome da técnica é silogismo.

Todo homem é mortal.
Benedito é homem.
Logo, Benedito  é mortal.

O mesmo não se pode falar do imortal Benedito Buzar, o "Pai Buzar". Buzar gaguejou a história política sem opinar.

"Pai Buzar" podia ter trabalhado as fases- Provincial até 1889 - e a Legislativa. Sempre raciocinando que :

A Assembleia Legislativa até 2015 não era um dos Três Poderes, mas um "poder" na faixa de tês "ts"- tolhido, tutelado e tolerado.

Fúnebre foi a escolha da música o "Bolero de Ravel" para homenagear os ex-Presidentes. A sensação de mudança é dada pela orquestração com crescendo progressivo em mi maior e dó maior.

Cento e sessenta nove vezes os dois compassos epigrafados são repetido  em ostinato- som persistente, repetido na mesma altura. A orquestração começa baixa para depois envolver de forma triste/angustiante. 

Apesar de fúnebre a música é maravilhosa. Como o ambiente era político. Tive a impressão de ver várias "cobras najas", saindo dos cestos ao som do "Bolero de Ravel".

Resultado de imagem para cobra saindo do cesto ao som da flauta




DINO PÕE FIM AOS GORDOS ALUGUÉIS PAGOS PELO ESTADO E DEDÉA SAI EM DEFESA DOS LUCROS DE EDINHO. AÍ TEM...

O conglomerado Sarney/Lobão/Murad acreditava que após alguns meses de governo, Flávio Dino iria relaxar na proposta de mudança das práticas políticas, pondo fim aos privilégios.

Resultado de imagem para sarney lobão murad

O abraço durante o carnaval no colunista social Pergentino Holanda, o PH símbolo dos privilégios patrocinados por sucessivos governos foi interpretado como a senha da volta a mesmice.

Resultado de imagem para flávio dino e pergentino holanda

O conglomerado Sarney/Lobão/Murad e seus apêndices estavam enganados. Confundiram urbanidade social de Flávio Dino, com a volta  dos privilégios dos que vivem a sombra dos governos.

Resultado de imagem para privilégio

Dino mandou rescindir o contrato milionário- 30 mil reais - de um inapropriado prédio para serviços de saúde, localizado no bairro do Turu. O aluguel beneficiava o empresário Edinho Lobão.

Resultado de imagem para contrato milionário da ses beneficia edinho lobão

O referido contrato foi assinado/criticado em plena campanha eleitoral de 2014, pelo pilantra Ricardo Murad, que respondia pela Secretaria de Saúde. Murad queria se cacifar com  Edinho Lobão.

Resultado de imagem para contrato milionário da ses beneficia edinho lobão

Lobão não ganhou o governo, mas caiu nas graças/gostos dos e das Murad. Andréa Murad, a "Dedéa do Papai" subiu na tribuna em defesa dos ganhos de Edinho- o aluguel milionário do Turu. Aí tem.... 

Resultado de imagem para andrea murad e edinho lobãoResultado de imagem para andrea murad e edinho lobão
  
"Dedéa do Papai" acha que "Flávio Dino esta castigando Lobão Filho, porque o prédio é do Lobão Filho, como se o Lobão Filho dependesse daquilo para viver" "Dedéa" sabe mais de Lobão Filho do que imaginamos.

"Ela não anda/ ela desfila....

 
Movido a Blogspot